21 Ervas para o seu Jardim Comestível Perene

Você está visualizando atualmente 21 Ervas para o seu Jardim Comestível Perene

Ervas Perenes no Jardim Comestível

As ervas perenes são presentes no jardim comestível ano após ano, retornando de raízes estabelecidas a cada estação de crescimento. Em áreas com invernos frios, muitas ervas perenes entram em dormência sazonal e ressurgem nas temperaturas mais quentes da primavera. Em climas amenos, elas continuam crescendo ou permanecem semi-sempreverdes o ano todo.

As ervas perenes diferem das ervas anuais, que fazem todo o seu crescimento, floração e produção de sementes ao longo de um único ciclo de crescimento. As perenes crescem por anos, seja de vida curta como a camomila ou de vida longa como a cebolinha. Algumas ervas perenes comestíveis são resistentes ao frio, enquanto outras são perenes delicadas. As perenes delicadas persistem em climas quentes, mas morrem com a geada em climas frios e crescem como anuais.

A maioria das ervas é nativa do Mediterrâneo e do Sudeste Asiático. Seu clima e zona de resistência do USDA ajudam a determinar quais ervas comestíveis se tornam perenes em sua área, e a seleção de ervas perenes é quase ilimitada para uma bondade recorrente no jardim.

Não apenas as ervas comestíveis resistentes são úteis e saborosas, mas muitas são altamente ornamentais e também atraem insetos benéficos e polinizadores. Elas se misturam lindamente no jardim de vegetais e canteiros de flores com outras perenes. Colha ervas frescas do jardim e expanda sua seleção culinária com essas ervas perenes favoritas.

Alho-poró

Essas ervas servem tanto para fins culinários quanto ornamentais em jardins.

O alho-poró está entre as primeiras ervas a aparecer na primavera e uma das mais fáceis de cultivar. Como plantas duráveis e de baixa manutenção, o alho-poró recompensa o jardineiro por anos. As folhas e flores são comestíveis; as flores de lavanda em forma de pom-pom surgem na primavera e no início do verão, atraindo polinizadores para o jardim. As lâminas frescas azul-esverdeadas têm uma textura fina e um sabor de cebola sutil.

O alho-poró não é exigente e tolerante à seca, prosperando sob sol pleno e solos úmidos e bem drenados. Em climas frios, as plantas entram em dormência no inverno. Em climas amenos, elas permanecem semi-sempreverdes. O alho-poró desaparece nos verões quentes do sul, com alta umidade, onde cresce melhor com proteção à tarde onde o sol direto é intenso.

O alho-poró tem uma longa história de jardim, cultivado desde a Idade Média na Europa e por mais de 4.000 anos na China. Ele serve ao jardim de ervas, bordas ornamentais e recipientes. O alho-poró comum está relacionado ao alho-poró perene (Allium tuberosum), cujas lâminas brilhantes são maiores e têm um sabor de alho mais robusto. Cultive ambos para sabores versáteis e crescimento resistente.

Estragão

O estragão vem em três tipos: francês, russo e mexicano. O verdadeiro estragão é o francês, Artemisia dracunculus. Nativo da Rússia e da Ásia Ocidental, mas popularizado na culinária europeia, o estragão francês tem o sabor puro de anis e folhas brilhantes e aromáticas. Cozinhar com estragão confere um sabor suave e doce.

O estragão russo (Artemisia dracunculus var. dracunculus) é uma planta mais alta e mais grosseira com menos sabor do que o francês. As plantas vigorosas crescem até cinco pés de altura. O estragão russo cresce a partir de sementes, enquanto o estragão francês se propaga por meio de estacas vegetativas (as plantas raramente florescem, e as sementes podem ser estéreis).

O estragão mexicano é uma alternativa resistente ao calor do estragão francês. Também chamado de estragão de verão, cravo-de-defunto e estragão espanhol, este estragão é nativo da América Central e do Sul. O estragão mexicano produz cachos de flores douradas semelhantes a margaridas no final do verão e outono. As flores são comestíveis e doces, ideais para chás e guarnições.

O estragão cresce melhor em solos leves e bem drenados em um jardim quente e ensolarado. O estragão francês não suporta condições encharcadas de água ou verões quentes do sul. Permita que o solo seque ligeiramente entre as regas e forneça cobertura morta para isolamento no inverno.

Alecrim

O alecrim, tolerante à seca, é uma planta perene versátil disponível em formas eretas e cascantes.

O alecrim adiciona forma e fragrância ao jardim de ervas. No início do verão, pequenas flores azuis cobrem os caules, adicionando interesse sazonal ao folhagem sempre-verde e atraindo polinizadores.

As folhas e flores de alecrim têm um aroma e sabor de limão, cipreste e cânfora. A folhagem em forma de agulha é altamente aromática e perfeita para cortar para fragrância, decoração e usos culinários.

Uma planta mediterrânea, o alecrim prospera sob sol pleno com solo muito bem drenado. É uma perene resistente à seca e sem cuidados com apelo multiestacional. Procure variedades eretas como ‘Barbecue’ ou ‘Arp’ para uma textura rígida e folhas largas. Formas cascantes como ‘Huntington Carpet’ se espalham e derramam para suavizar os espaços do jardim.

Orégano

Garanta uma boa circulação de ar para evitar que ele apodreça em alta umidade.

O orégano é tanto uma erva quanto uma perene ornamental de jardim. Seu hábito arredondado, folhagem delicada e pequenas flores rosas, roxas ou brancas o tornam tão bonito na borda perene quanto no jardim comestível. O orégano tornou-se popular nos Estados Unidos quando os soldados retornaram da Segunda Guerra Mundial. Eles o apreciaram em pratos italianos e pizza enquanto estavam no exterior e trouxeram o gosto para casa.

Nativo de climas mediterrâneos, o orégano prefere condições áridas e luta em locais excessivamente úmidos. Em áreas com alta umidade, forneça boa circulação de ar e solos bem drenados para evitar podridão de caules e raízes. Um canteiro elevado ou plantio em contêiner também ajuda.

O orégano se beneficia da umidade regular e do sol pleno. Ele tolera uma leve sombra à tarde no calor do verão. Existem muitas espécies e cultivares de orégano, e ele tem o potencial de se espalhar agressivamente em condições de crescimento ideais. O orégano cultivado em contêiner oferece um meio de controle.

Camomila Romana

Esta planta aromática é adequada para chás e potpourris.

A camomila romana (camomila inglesa ou de jardim) é uma erva perene semelhante à camomila anual (Matricaria chamomilla). Ambas estão na família das margaridas e produzem cachos de flores semelhantes a margaridas e folhas penugentas, embora as plantas de camomila romana sejam sempre-verdes, mais curtas e de textura mais grosseira. A camomila romana forma um tapete baixo e espalhado.

A camomila romana floresce durante todo o verão e até o outono, atraindo polinizadores. Os caules robustos enraízam facilmente e se espalham para criar uma linda cobertura do solo ou plantio de borda, embora as plantas possam sair do controle se não forem cuidadas. A camomila romana fornece uma alternativa de gramado que suporta a poda e o tráfego mínimo de pessoas.

As flores são adequadas para fazer chá de camomila calmante e potpourris, e desfrutá-las como uma planta aromática com um aroma leve e frutado. A camomila romana é resistente a doenças, pragas e veados e tolera solos pobres e períodos de seca.

Lavanda

Plante em pleno sol e solo bem drenado para evitar problemas fúngicos.

A lavanda possui uma fragrância refrescante, folhagem prateada, espigas de flores roxas e muitos usos, desde limpeza até culinária. Seja uma das muitas variedades inglesas, francesas, espanholas ou holandesas, a lavanda é uma espécie sempre-verde chamativa no jardim de ervas e além.

Essa planta mediterrânea que adora sol cresce em verões áridos e invernos frescos. Plante lavanda em pleno sol em solos médios e bem drenados. As plantas toleram condições secas.

Em climas quentes com alta umidade, use variedades mais tolerantes como L. x intermedia ‘Phenomenal’ e L. angustifolia ‘Superblue’. A lavanda precisa de boa circulação de ar; muita umidade leva a problemas fúngicos como podridão de raízes e caules.

Melissa

A poda regular e o cultivo em contêineres podem manter a melissa sob controle.

A melissa traz um frescor zesty para o jardim. Suas folhas com aroma de limão oferecem uma explosão de aromaterapia cítrica. Cultive a melissa por suas folhas aromáticas e sabor culinário em chás e bebidas, sopas, molhos e muito mais.

As plantas em forma de montículo têm folhas verdes brilhantes ovais ou em forma de coração, algumas variedades com variegadas. As plantas de crescimento baixo são densas e produzem pequenas espigas de flores no verão e outono. As folhas são comestíveis, e as folhas novas frescas são as mais saborosas.

Cultive a melissa em pleno sol a sombra parcial em solos ricos com boa drenagem. Elas se espalham facilmente (e às vezes agressivamente) e se auto-semeiam após a floração. A poda e a remoção de flores mortas mantêm as plantas sob controle e promovem uma nova leva de folhas frescas. A melissa cresce bem em contêineres e canteiros elevados para mantê-las sob controle.

Funcho

Esta erva apresenta frondes tawny comestíveis com um doce sabor de anis.

O funcho apresenta folhagem alta, plumosa e com sabor de anis. Grandes umbelas de flores amarelas aparecem no verão e atraem inúmeros polinizadores e insetos benéficos. O funcho é uma planta hospedeira para espécies de borboletas da família Papilionidae. Como as plantas se auto-semeiam prontamente, elas escapam e se naturalizam facilmente, tornando-se invasivas em algumas áreas. Remova as flores murchas para evitar voluntários indesejados.

Procure o funcho bronzeado para uma bela adição ao jardim de ervas. Ele produz frondes tawny comestíveis com um doce sabor de anis e traz um interesse de jardim atraente em cor e forma.

Nativo do Mediterrâneo, o funcho cresce melhor em pleno sol com solos ricos em matéria orgânica e bem drenados, embora se adapte a uma variedade de condições.

Sálvia Ananás

Seu sabor frutado lembra hortelã e abacaxi.

Para um toque tropical, opte pela sálvia ananás altamente ornamental. Esta salvia é tolerante ao calor e cresce em sombra filtrada, iluminando a exibição com flores escarlates no final do verão e outono.

As folhas e flores da sálvia ananás são comestíveis, e seu sabor frutado lembra hortelã e abacaxi. As flores tubulares ricas em néctar atraem beija-flores e outros polinizadores.

A sálvia ananás prospera em solos úmidos e bem drenados e tolera moderada seca. Ela cresce em pleno sol a sombra parcial, e o local ideal no jardim recebe sol da manhã e sombra à tarde com proteção dos raios escaldantes.

Hortelã

Gerencie a hortelã efetivamente colhendo as folhas regularmente para evitar a propagação.

A hortelã cria um tapete de folhas frescamente perfumadas. Menta (Mentha spicata) e menta-pimenta (Mentha x piperita) são espécies populares e extremamente fáceis de cultivar. Cultivares como menta-maçã, abacaxi, laranja e chocolate conferem nuances únicas ao aroma e sabor da hortelã.

Colha as folhas de hortelã com frequência para desfrutar e inibir a propagação, a floração e a produção de sementes. A hortelã se espalha facilmente e escapa do jardim de ervas para paisagens adjacentes se não for controlada. A hortelã é uma excelente erva cultivada em contêineres. Os caules, mesmo os que se estendem dos contêineres, enraízam facilmente com contato com o solo.

A hortelã cresce melhor em solos consistentemente úmidos e bem drenados em pleno sol a sombra parcial. Luz filtrada ou sombra à tarde é melhor em áreas com verões quentes.

Azedinha

Suas folhas jovens são azedas com toques de framboesa.

A azedinha (Rumex acetosa, R. scutatus) emerge com folhas tenras e saborosas no início da primavera. As folhas jovens são verdes frescas com um sabor azedo e cítrico. Elas podem ser apreciadas frescas ou cozidas (o que suaviza a acidez).

Em climas do sul, a azedinha se comporta como uma planta de clima fresco, murchando em verões quentes e úmidos. Em climas mais frios, ela cresce da primavera ao outono e entra em dormência no inverno. Colha as folhas continuamente da primavera até a geada. Divida facilmente as plantas se os tufos ficarem grandes ou lotados ao longo do tempo.

A azedinha de veias vermelhas (Rumex sanguineus) tem folhas verdes verdadeiras profundamente alinhadas com veias escarlates. Essas ervas perenes são comestíveis e ornamentais e fazem uma linda exibição com flores como violetas, amor-perfeito e dedaleiras. As folhas jovens são macias e intensamente azedas, com um toque de framboesa afiado. As folhas mais velhas se tornam mais duras e mais amargas.

Louro

Este prospera com modelagem e poda para um novo crescimento.

O louro, ou louro-doce, é uma adição única ao jardim de ervas. É um arbusto