15 Tarefas de Jardinagem para Fazer em Junho

Você está visualizando atualmente 15 Tarefas de Jardinagem para Fazer em Junho

15 Tarefas de Junho para Jardineiros

A primavera foi para plantar, e o início do verão é para cuidar. Ainda há muitos legumes e flores para colocar na terra, bem como colheitas precoces de suas primeiras sucessões de culturas. Mas, o mais importante, use este tempo para cuidar e manter o jardim para que suas plantas tenham tudo o que precisam para florescer e frutificar abundantemente neste verão.

Para jardineiros temperados, junho é o ponto de virada onde seu trabalho árduo começa a dar frutos. Para jardineiros do sul e subtropicais, este é um momento vital para garantir a sobrevivência das plantas através do calor escaldante. Não economize na água, no deservagem, na cobertura morta e na adubação!

Instalar ou Verificar Sistema de Irrigação

Se você ainda não tem um sistema de irrigação semi-automatizado, agora é a hora de instalar um. Para os jardineiros que já possuem um sistema de irrigação instalado, é necessário verificar todos os componentes em busca de vazamentos e problemas que possam ter ocorrido durante o inverno ou primavera. Ligue o sistema, verifique a pressão, limpe os filtros e substitua as peças quebradas.

A rega de verão é muito mais fácil quando você pode ligar um ou dois interruptores e regar todas as suas camas. Um dos maiores erros dos jardineiros iniciantes é assumir que suas plantas podem se virar sozinhas. A menos que você receba chuvas abundantes no verão ou cultive apenas plantas nativas, a maioria dos jardins precisa de um sistema de irrigação. Existem muitas coisas que você pode fazer para conservar água e construir um jardim tolerante à seca, mas um sistema de irrigação confiável ainda é um plano de backup crucial.

A irrigação por gotejamento é a forma mais popular e eficaz de regar. Ela entrega água diretamente à base de suas plantas para que possa penetrar na zona das raízes. Isso tem três benefícios principais:

  • Usar menos água no geral, garantindo uma entrega eficiente às raízes das plantas.
  • Você não perderá tanta água devido ao efeito de secagem dos raios UV.
  • Menos água nas superfícies das folhas significa menos risco de doenças fúngicas.

Não se preocupe: a irrigação não é tão complicada quanto parece! Você só precisa de uma torneira de mangueira, uma linha principal e um regulador de pressão. Os vários tubos e peças se encaixam como Legos para levar a água onde ela precisa ir. Este vídeo explica tudo o que você precisa saber sobre a instalação de um sistema básico de irrigação:

Se você não gosta de linhas de gotejamento e emissores de plástico, sempre pode optar por linhas de irrigação de tubos de cobre à moda antiga. As mangueiras porosas são outra excelente alternativa que pode ser enterrada no solo superior ou sob a cobertura morta para saturar gradualmente a zona das raízes por meio de tubos porosos. Elas ainda requerem uma mangueira de linha principal, um temporizador e pressão de água suficiente para serem automáticas.

Para canteiros elevados e recipientes, você também pode experimentar uma olla. Esta antiga forma de irrigação usa um vaso de argila poroso para regar lentamente as plantas de baixo para cima. As ollas são altamente eficientes, completamente naturais e sem tecnologia.

A textura semelhante à terracota permite apenas a quantidade certa de água no solo de cada vez, e para de liberar água quando o solo ao redor está saturado. Isso pode ser muito útil para jardineiros que regam suas plantas acidentalmente em excesso! Tudo o que você precisa fazer é encontrar o tamanho certo das ollas, enterrá-las na distância e profundidade adequadas e depois enchê-las pela parte superior conforme necessário.

Cobrir Suas Camas

Não pule a cobertura morta – ela é uma super-heroína do jardim que oferece múltiplos benefícios!

A cobertura morta é uma das ferramentas de jardim mais subestimadas. Ela oferece tantos benefícios que é difícil acreditar que as pessoas a ignorem. Os ecossistemas naturais quase sempre têm uma camada de cobertura morta (matéria orgânica em decomposição) na superfície do solo o tempo todo. A natureza não quer que seu solo fique nu! O solo exposto e desprotegido é mais propenso à erosão, ao ressecamento e às ervas daninhas.

Os benefícios da cobertura morta incluem:

  • Os raios secantes do sol não atingem o solo nu, então a terra permanece úmida por mais tempo.
  • A cobertura morta sufoca as pequenas ervas daninhas e impede que novas germinem.
  • A cobertura morta biodegradável, como folhas ou palha, enriquece o solo ao longo do tempo.
  • Minhocas e micróbios do solo prosperam sob uma camada protetora de cobertura morta.
  • Melões, abóboras, pepinos e abóboras ficam muito mais limpos em um travesseiro de cobertura morta.
  • Partes da planta elevadas da superfície do solo têm menos probabilidade de serem infectadas por doenças.
  • A camada protetora garante um solo mais fresco no verão e mais quente no inverno.

A cobertura morta de melhor qualidade que encontramos é a GardenStraw. Ela é livre de ervas daninhas, livre de produtos químicos e finamente picada, facilitando a aplicação em canteiros elevados, recipientes ou bordas no solo. Espalhe a cobertura morta de um a três centímetros de espessura em seus canteiros de vegetais, flores e ornamentais.

Lembre-se de deixar um pequeno anel de espaço ao redor das bases das plantas. Você não quer que a cobertura morta sufocar os caules e coroas, o que poderia criar condições para a podridão fúngica.

Se você estiver usando linhas de gotejamento ou mangueiras porosas, passe a irrigação por baixo da camada de cobertura morta para fornecer água diretamente ao solo. Regar a cobertura morta de cima pode realmente bloquear a umidade de alcançar as zonas das raízes. Se você tiver problemas com lesmas ou percevejos, espere até que o clima de junho esteja bastante seco para aplicar a cobertura morta.

Remova sempre as ervas daninhas antes de aplicar a cobertura morta. A cobertura morta pode sufocar pequenas mudas de ervas daninhas e impedir que novas sementes de ervas daninhas germinem. No entanto, ela não pode matar ervas daninhas grandes, especialmente espécies perenes com raízes principais profundas. Arranque o máximo de ervas daninhas possível desde a raiz para garantir que a cobertura morta possa fazer seu trabalho.

Plantar Flores e Habitats de Polinização

Junho é um momento perfeito para adicionar mais flores silvestres anuais ao seu jardim. O habitat de polinizadores é crucial para a maioria das culturas, e ele melhora a beleza geral do jardim. Além disso, uma diversidade de flores atrai mais insetos predadores benéficos para auxiliar no controle de pragas. Interplantar vegetais com flores silvestres aumenta os rendimentos gerais. Por exemplo, a alyssum branco é o companheiro perfeito para canteiros de morangos. As calêndulas são excelentes adições aos canteiros de tomate.

Como o risco de geada passou para a maioria das regiões, junho permite que você semeie diretamente uma enorme diversidade de flores. As flores silvestres nativas geralmente podem ser semeadas superficialmente na superfície, pois a maioria das espécies precisa de luz para germinar. Você também pode encontrar uma abundância de flores em seu viveiro local para transplantar para o jardim.

Algumas das melhores flores para plantar em junho incluem:

  • Phacelia
  • Alyssum branco
  • Zínias
  • Nastúrcios
  • Begônias
  • Cosmos
  • Impatiens
  • Echinacea
  • Papoulas
  • Aster
  • Lantana
  • Calêndula
  • Girassóis

Você também pode plantar bulbos de verão! Junho não é tarde demais para plantar bulbos e tubérculos de flores de verão. Na verdade, o clima quente garante um estabelecimento rápido, especialmente nas zonas 4-7. O plantio no início do verão pode garantir flores no outono e estabelecer canteiros perenes para a próxima temporada.

Excelentes bulbos de flores de clima quente para junho incluem:

  • Dálias
  • Caládio
  • Lírio cana
  • Crocosmia
  • Gladíolos
  • Caladênia

Lembre-se de pesquisar os tipos específicos de bulbos ou tubérculos com os quais você está trabalhando. Alguns requerem tratamento especial, como plantio mais profundo ou beliscamento precoce para garantir florescimento abundante.

Semear Diretamente Culturas de Clima Quente

Junho não é tarde demais para plantar vegetais! Muitas culturas de clima quente decolam quando semeadas diretamente no solo no início do verão. Como o solo está suficientemente quente e as noites provavelmente estão livres de geadas, você pode estabelecer plantas mais rapidamente a partir de sementes. Não há necessidade de se preocupar com luzes de crescimento internas ou transplantes!

A semeadura direta é particularmente vantajosa para culturas com raízes sensíveis. Por exemplo, plantas da família das cucurbitáceas, como pepinos e melões, preferem ser semeadas diretamente. Uma vez fiz um experimento com plantas transplantadas versus plantas semeadas diretamente da família das cucurbitáceas. As mudas foram transplantadas ao mesmo tempo em que as sementes foram semeadas ao lado delas no jardim. Mesmo que as mudas tivessem várias semanas de crescimento na estufa, as plantas semeadas diretamente rapidamente as alcançaram e começaram a frutificar ao mesmo tempo.

Independentemente de quão cuidadoso você seja com os transplantes, a perturbação das raízes e o choque do transplante de locais ainda podem causar estresse para as plantas jovens. Se o clima estiver quente, por que não apenas semear diretamente? Esta lição prova que o transplante nem sempre vale o esforço extra!

As batatas-doces são outra cultura incrível para adicionar à mistura no início do verão. Estas plantas sul-americanas sensíveis à geada são cultivadas a partir de tubérculos ou “brotações”. Uma vez que o clima se estabilizou completamente, cerca de um mês após a última data de geada, você pode plantar as brotações de batata-doce no exterior sem preocupações. Plante-as a dois ou três pés de distância em montes de 8-12 polegadas de altura. Elas também crescem excelentemente em canteiros elevados. Para jardineiros do sul, as batatas-doces fornecem folhas nutritivas tolerantes ao calor no auge do clima escaldante do verão.

Outras ótimas culturas de verão para plantar em junho incluem:

  • Milho
  • Abóboras
  • Abobrinhas
  • Manjericão
  • Tomates (ainda dá tempo!)
  • Espinafre-de-Malabar
  • Tomatillos
  • Fisális
  • Feijão-verde

Lembre-se de verificar os dias até a maturidade da sua variedade de sementes para garantir que a planta tenha tempo suficiente para se desenvolver e produzir em seu clima.

Remover Brotos e Poda de Plantas Comestíveis

Aumente sua colheita removendo brotos de plantas para melhores rendimentos.

A remoção de brotos é um tópico um tanto controverso no mundo do jardim. Muitos produtores insistem que a poda é desnecessária para culturas como tomates e morangos. No entanto, em meus seis anos como agricultor orgânico em escala comercial, descobri que as plantas podadas sempre produziam mais do que suas contrapartes não podadas. Além disso, a poda mantém os canteiros mais limpos para melhor circulação de ar e redução de doenças.

Os brotos são brotos laterais produzidos pelas plantas na tentativa de crescer mais vegetação. Esses brotos laterais que sugam energia são chamados de brotos porque “sugam” nutrientes e água da produção de frutas da planta. A maioria de nós não está cultivando vegetais de verão apenas por suas folhas. Queremos tomates saborosos e pepinos suculentos! Se você deseja promover rendimentos mais altos, a remoção de brotos sinaliza à planta para concentrar sua energia na produção de flores e frutos.

Os tomates produzem brotos nas “cavidades dos cotovelos” onde seus caules se intersectam com o caule principal. Se você deixá-los intocados, cada broto pode se transformar em sua própria videira gigante. Remover os brotos enquanto eles são pequenos torna muito mais fácil encontrar frutas e treinar as plantas em sua treliça.

Da mesma forma, os morangos produzem estolões que saltam para fora da planta mãe central. Cada estolão pode se transformar em uma nova planta de morango, criando uma bagunça emaranhada de canteiros. Quebrar os estolões (também conhecidos como brotos ou estolões) da base da planta manterá seus morangos arrumados e focados na produção de frutas.

Outras plantas comestíveis que você deve considerar podar incluem:

  • Tomates, especialmente indeterminados
  • Morangos
  • Pepinos
  • Melões
  • Abóboras

Ao remover brotos em plantas jovens, use tesouras ou faca higienizadas para evitar arrancar a planta do solo. Uma vez que as plantas estejam mais maduras, é fácil quebrar os brotos a cada poucos dias sempre que você percorrer o jardim. Apenas cinco minutos por semana de remoção de brotos pode fazer uma diferença tremenda na saúde das plantas e nas colheitas de frutas! A remoção contínua de brotos ao longo de junho garante uma produção abundante em julho e agosto.

Poda de Arbustos Floridos da Primavera

A poda perene não é